:... silhuetas ...:

sexta-feira, setembro 26, 2003
 
Ainda o I Encontro de Weblogs em Braga...

Desta vez são os comentários que alimentam a interactividade, estimulam a crítica, contrariam a solidão, formalizam o dever cívico, elogiam a necessidade de insultar, reparam erros, reforçam ideias, etc... enfim, são o rastilho que desperta o entusiasmo na blogosfera!

De tudo o que já ouvi, umas vezes com algum fundamento, outras com a racionalidade existente em momentos de irritação e desconforto, fiquei com a sensação que existe um certo apetite por excomungar (editar) determinados comentários dos blogs, sobretudo, aqueles que não dignificam o pensamento expresso no post ou que poluem a clareza dos factos descritos.
Confesso que nos meus primeiros momentos como blogger tinha alguma ansiedade e inquietação em relação a comentários provocatórios ou insultuosos. Com o tempo fui interiorizando a ideia de que tudo o que é escrito aí deve permanecer. Achei que a Sociologia teria novos terrenos para explorar... Permaneço associado ao conceito de que cada um na sua humilde inteligência deve, sempre, separar o válido do desperdício. Se forem elementos tóxicos (não me refiro aos momentos épicos de humor, que para bem de todos já são uma realidade), subajacentes aos comentários de um blog, a desenvolver a sua importância e popularidade isso não é um problema do autor, mas sim daqueles que agridem e agoniam sistematicamente a sua própria inteligência em detrimento do potencial que poderia revelar atitudes mais nobres.
Percebo os que já estão fartos deste tipo de poluição noutros formatos (chats, fóruns, etc.), mas continuo a ser favorável à expressão torrencial do que vai nas entranhas do nosso raciocínio... repito raciocínio!

Se calhar só mesmo uma arquitectura de classes nos blogs para evitar os incómodos da presença indesejada! Qualquer dia ainda vamos ter alguém com as teses de Marx aplicadas ao universo virtual.
(to be continued)