:... silhuetas ...:

segunda-feira, setembro 08, 2003
 
A justiça em Portugal funcionará quando as autoridades políticas assim o desejarem. O caso Casa Pia foi mais um exemplo de como uma denúncia com muitos anos caiu no vazio. Mas, é na vulgaridade das ilegalidades cometidas quotidianamente que se verifica esta anomalia. Por isso, fiquei perpelexo quando alguém da direcção da RTP sugeriu à porta-voz da comissão de trabalhadores para apresentar provas daquilo que afirmava ou, mais concisamente, que já as devia ter entregue às autoridades.
É correcto falar-se assim num país onde a justiça protege o cidadão! Porém, no nosso caso, a justiça anda inúmeras vezes a reboque da própria televisão. Até parece figura de estilo.
Muita gente sabe que a classe política é mais lobby do que algo que se preocupa com o bem estar do nosso estado de direito. Será que também é preciso provar isto?
Inúmeras situações ambientais descarrilaram para a vergonhosa ilegalidade devido à horrenda corrupção que só funciona quando bafeja responsáveis políticos.
E mais...
É deselegante empurrar pessoas para denúncias que, na maioria das vezes, tem como alicerce situações difusas, sabendo-se que o destino do denunciante será pior do que antes da queixa!
Apesar de estarmos na era onde o termo cidadania assumiu protagonismo, continua a ser evidente a promoção do silêncio para situações embaraçosas ou incorrectas.